31.8.06

Todo amor


Obrigada homens da minha vida,
por todo amor que puderam me dar,
e que eu sempre achei pouco
.

27.8.06

como me dizem teus olhos...

Porque eu te amo num desesperado recomeço de agruras, numa plenitude de maré incerta e vazante, eu te digo que a mim não bastam os anos, as palavras benditas, não basta a língua tão longe das feridas ou um naufrágio a muitos metros da superfície. Porque eu te amo pequena e límpida como água na concha das mãos, pousada sobre teus lábios, cônscia de tua sede, eu sei que tu me inventaste os prumos, os rumos, as vertentes, tu me puseste os olhos, tu me fundaste o ventre. Porque eu te amo em estilhaços e rompantes, nos rasgos da carne, no roçar dos dentes, no ar pouco entre as bocas urgentes, na aflição dos pecados, eu te quero no descanso dos braços, no enrodilhar desarcertado das pernas e num tanto de insanidade para compensar a espera. Porque eu te amo imensa e lasciva, fêmea, vulva, viva, impregnada dos teus sumos, grande e alta como me fazem teus gestos, como me dizem teus olhos, como me ensina teu corpo, eu sou tantas, sou de mim a fome, a insaciedade premente, a felicidade absurda de me encontrar inteira dentro do teu peito dentro do meu sonho e de, por isso, me saber para sempre incompleta. Porque te amo, tanto, e mais, e contudo, que te amo e emudeço aos gritos do sol fugidio no teu rosto.

25.8.06

Mais vale um pássaro na mão......do que dois voando?


Se por um lado temos necessidade de segurança para viver com conforto, por outro precisamos nos expor aos perigos das aventuras para evoluir – e voar mais alto...


Sim, a segurança é um conforto, e todos gostamos de conforto. Mas ele é a entressafra da aventura, e não o contrário. Nenhum sábio se refere à vida como um conforto, e sim como uma aventura. A fabulosa aventura de se viver. A vida está mais para incerta e insegura do que para dogmática e confortável.

E assim é a vida, com suas maravilhosas possibilidades. Segurança e aventura são dois componentes do humano, duas faces da mesma moeda, dois momentos de uma mesma vida. O sonho da liberdade só se realiza quando abrimos a mão para agarrá- lo, o que nos deixa suspensos no ar por algum tempo, como um acrobata. Só que este não flutua no vazio porque é um inconseqüente, e sim porque é um especialista.Preparou-se duramente para tal aventura.

Um pássaro na mão só é melhor que dois voando quando não acreditamos na possibilidade de alcançá-los. Para que acreditemos temos que construir essa crença e, para tanto, precisamos sonhar, pensar em estratégias e exercitar nossos talentos.

23.8.06

Quem tu viste, bem-te-vi?

BEM-TE-VI. É um pássaro cujo canto é como se ele estivesse dizendo seu próprio nome, avisando que alguém dele se aproxima. O bem-te-vi anuncia visitas. Quando uma pessoa está perto o bem-te-vi cantando, costuma perguntar: - "Quem tu viste, bem-te-vi? Homem ou mulher?". Se o passarinho cantar logo depois da pergunta, a visita é de homem; mas se demorar a cantar, a visita é de mulher.

17.8.06

na contra-mão

Eu te vi, bem-te-vi
mas você nem me viu...

Me leva pra seu bangalô

Há um vilarejo ali
Onde areja um vento bom
Na varanda, quem descansa
Vê o horizonte deitar no chão
Pra acalmar o coração
Lá o mundo tem razão
Terra de heróis, lares de mãe
Paraíso se mudou para lá
Por cima das casas, cal
Frutos em qualquer quintal
Peitos fartos, filhos fortes
Sonho semeando o mundo real
Toda gente cabe lá
Palestina, Shangri-lá
Vem andar e voa
Vem andar e voa
Vem andar e voa
Lá o tempo espera
Lá é primavera
Portas e janelas ficam sempre abertas
Pra sorte entrar
Em todas as mesas, pão
Flores enfeitando
Os caminhos, os vestidos, os destinos
E essa canção
Tem um verdadeiro amor
Para quando você for

Vilarejo - Marisa Monte

12.8.06

Deu tudo certo


Deu tudo certo. Meu coração está tranquilo. Essa semana foi boa para eu descobrir como eu amo as pessoas que estão ao meu lado. Eu me sinto bem, leve, amada, feliz, eu me sinto muito feliz por descobrir que eu consegui mesmo fazer bem para alguém. Eu consegui fazer alguém feliz. Eu tô muito feliz... e pra embalar, ''Casa Pré-fabricada'' - Marcelo Camelo:

Abre os teus armários eu estou a te esperar,
Para ver deitar o sol sobre os teus braços, castos
Cobre a culpa vã, até amanhã eu vou ficar
E fazer do teu sorriso um abrigo
Canta que é no canto que eu vou chegar
Canta o teu encanto que é pra me encantar
Canta para mim, qualquer coisa assim sobre você
Que explique a minha paz, tristeza nunca
Mais vale o meu pranto que este canto em solidão
Nesta espera o mundo gira em linhas tortas
Abre essa janela a Primavera quer entrar
Pra fazer da nossa voz uma só nota
Canto que é de canto que eu vou chegar
Canto e toco um tanto que é pra te encantar
Canto para mim, qualquer coisa assim sobre você
Que explique a minha paz, tristeza nunca mais

11.8.06

Lindo Mundo

Amar com coragem


Uma mulher não perdoa uma única coisa no homem: que ele não ame com coragem. Pode ter os maiores defeitos, atrasar-se para os compromissos, jogar futebol no sábado com os amigos, soltar gargalhada de hiena, pentear-se com franjinha, ter pêlos nas costas e no pescoço, usar palito de dente, trocar os talheres de um momento para outro. Qualquer coisa é admitida, menos que não ame com coragem. Amar com coragem não é viver com coragem. É bem mais do que estar aí. Amar com coragem não é questão de estilo, de gosto, de opinião. Não se adquire com a família, surge de uma decisão solitária. Amar com coragem é caráter. Vem de uma obstinação que supera a lealdade. Vem de uma incompetência de ser diferente. Amar para valer, para dar torcicolo. Não encontrar uma desculpa ou um pretexto para se adaptar, para fugir, para não nadar até o começo do corpo. Não usar atenuantes como "estou confuso". Não se diminuir com a insegurança, mas se aumentar com a insegurança. Não se retrair perante os pais. Não desmarcar um amor pela amizade. Não esquecer de comentar pelo receio de ser incompreendido. Não esquecer de repetir pela ânsia da claridade. Amar como se não houvesse tempo de amar. Amar esquisito, de lado, ainda amar. Amar atrasado, com a respiração antecipando o beijo. Amar com fúria, com o recalque de não ter sido assim antes. Amar decidido, obcecado, como quem troca de identidade e parte a um longo exílio. Amar como quem volta de um longo exílio. Amar com sofreguidão, não adiando o que é véspera. Amar não disfarçando as mãos, amar com os fantoches das mangas. Amar como uma canoa engatinha na margem, árvore deitada de bruços. Amar quase que por desforra, por bebedeira, amar sem dizer por que ama. Amar desavisado, com vírgula entre o sujeito e o verbo. Amar desatinado, pressionando a amar mais, a amar mais do que é possível lembrar. Amar com coragem, só isso.

7.8.06

SEI LÁ...


Hoje, comemorando meus 3.4, muito bem vividos (como disse a jana),
pensando na vida, amores, dúvidas, partidas, acabei com um "sei lá... sei lá..."
e foi inevitável: A vida tem sempre razão.
Há tempos, nem me lembrava dessa música.
E agora, me ocorre uma coisa:
Quem disse, que só é possível filosofar em alemão?
Ah... em ritmo de samba, não só é possível, como é muito melhor!
No mais, só sei que é preciso paixão!

Sei lá... a vida tem sempre razão(Toquinho/Vinícius)
Toquinho_e_Vinicius&opcao=umcd#" target=_blank>Ouça aqui
Tem dias que eu fico pensando na vida E sinceramente não vejo saída. Como é, por exemplo, que dá pra entender: A gente mal nasce, começa a morrer.
Depois da chegada vem sempre a partida,Porque não há nada sem separação. Sei lá, sei lá, a vida é uma grande ilusão. Sei lá, sei lá, só sei que ela está com a razão.
A gente nem sabe que males se apronta.Fazendo de conta, fingindo esquecer Que nada renasce antes que se acabe, E o sol que desponta tem que anoitecer.
De nada adianta ficar-se de fora. A hora do sim é o descuido do não. Sei lá, sei lá, só sei que é preciso paixão. Sei lá, sei lá, a vida tem sempre razão.