20.11.06

Tú me faz bem


Os dedos já afinados de flauta.
Ver você namorando o espelho.
O meu rosto perto do seu rosto.
Seu apuro de ouvido.
As linhas dos lábios desenhadas.
Nenhum escândalo diante do tempo,
nenhum pavor de mortalidade.
Meus cabelos armados pelo costume
de soltá-los somente na cama.
Nossas vozes dentro das vozes de nossos filhos.
Enganar o nome de quem chega.
A maior aventura não é correr o mundo,
é correr os olhos, aventurar-se pelo interior.
Não desejo sua juventude, desejo sua permanência.

8.11.06

Mais Um Na Multidão



Guarde segredo que te quero
E conte só os seus pra mim
Faça de mim o seu brinquedo
Você é meu enredo, vem pra cá
Te quero, te espero
Não vai passar
O amor não falta estar


Você pensa em mim, eu penso em você
Eu tento dormir, você tenta esquecer
Longe do seu ninho, meu andar caminho
Deixo onde passo os meus pés no chão
Sou mais uma na multidão
O mar de sol no leito do lar
Que nem um rio pode apagar


O amor é fogo e ferve queimando
Estou ferido agora e sigo te amando
Você pode acreditar
A mesma carta, o mesmo verbo
Em sonho só viver pra ti
Quem tem a chave do mistério
Não teme tanto o medo de amar
Me cego Te enxergo
Não vai passar
O amor não tarda, está.


Composição: Erasmos Carlos, Marisa Monte